top of page

Plano Safra é anunciado com taxas reduzidas para energia solar

Nova edição disponibilizará cerca de R$ 476 bilhões em linhas de crédito para produtores rurais


O Governo Federal lançou, nesta quarta-feira (03), o Plano Safra 2024/2025. O anúncio traz a liberação recorde de aproximadamente R$ 476 bilhões em linhas de crédito para o fomento da agricultura e da pecuária nacional. No ciclo anterior, foram desembolsados R$ 435,8 bilhões.


A nova edição do programa foi mais uma vez dividida em duas frentes: uma voltada para a agricultura familiar e outra para o setor empresarial. 


No período da manhã, foram anunciados cerca de R$ 76 bilhões para pequenos produtores – um aumento de 6,15% em relação ao ano passado, quando R$ 71,6 bilhões foram viabilizados.  


Durante a tarde, foram anunciados mais de R$ 400 bilhões para o setor empresarial. O valor supera em cerca de 10% o que foi desembolsado no Plano Safra 2023/24. 

As verbas para a agricultura familiar ficam sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Agrário, enquanto o montante a ser destinado para os médios e grandes produtores rurais fica a cargo do Ministério da Agricultura e Pecuária.


Energia solar


A liberação de recursos também ajudará a impulsionar o mercado de energia solar na agricultura familiar, conforme prevê uma das linhas de financiamento do novo Plano Safra.

Por meio do Pronaf Bioeconomia, serão destinados recursos para aquisição de sistemas fotovoltaicos e outras tecnologias sustentáveis, com taxas de investimento reduzidas de 4% para 3% ao ano em relação à última edição do programa. 


No segmento empresarial, um dos destaques relacionados ao setor fotovoltaico é o Renovagro – programa que tem como objetivo conceder crédito para investimentos que promovam a redução das emissões de gases tóxicos no campo. 


Por meio dele, será possível financiar sistemas para geração de energia renovável e outras práticas sustentáveis, como a recuperação de áreas e pastagens degradadas, entre outras. A taxa de juros será de 7% ao ano.

O Plano Safra 2024/2025 ainda não foi documentado. Assim que publicado oficialmente, o Canal Solar disponibilizará o link para acesso. 


Propriedades rurais


A geração própria de energia solar tem nas propriedades rurais a sua terceira maior classe de consumo, com mais de 4,2 GW de potência instalada e mais de 228 mil conexões.

Atualmente, o segmento rural fica atrás somente dos mais de 14,1 GW e 8,4 GW instalados nas residências e nos estabelecimentos comerciais.  


Somando todas as classes de consumo, o Brasil possui hoje quase 30 GW de capacidade operacional no segmento de micro e minigeração distribuída, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).


Ao todo, já são mais de 2,6 milhões de sistemas fotovoltaicos instalados em residências, comércios, propriedades rurais, indústrias e em edificações ou atividades e relacionadas ao Poder Público. 


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page